IRVIN D. YALOM

2020-07-21T18:28:41+00:00

(escritor, psiquiatra) "A solidão potencia a angústia de morrer. Demasiadas vezes, a nossa cultura cria cortinas de silêncio e isolamento em redor dos que morrem. Na sua presença, os familiares e amigos geralmente ficam mais [Ler mais...]

IRVIN D. YALOM2020-07-21T18:28:41+00:00

IRVIN D. YALOM

2020-07-21T18:25:58+00:00

(escritor, psiquiatra) "Perdi o meu amado pai há já dois anos e desde então tenho experimentado um crescimento interior absolutamente imprevisível. Até então questionava muitas vezes a minha capacidade para confrontar a finitude e era [Ler mais...]

IRVIN D. YALOM2020-07-21T18:25:58+00:00

IRVIN D. YALOM

2020-07-21T18:23:45+00:00

(escritor, psiquiatra) "…Bárbara teve uma revelação que lhe permitiu uma nova forma de encarar a morte. Talvez a morte não fosse bem a aniquilação total. Talvez não fosse tão essencial que a sua pessoa, ou [Ler mais...]

IRVIN D. YALOM2020-07-21T18:23:45+00:00

IRVIN D. YALOM

2020-07-21T18:17:53+00:00

(escritor, psiquiatra) "Os reencontros com antigos colegas particularmente depois de vinte e cinco anos, são experiências potencialmente ricas. Nada torna o ciclo de vida mais palpável do que ver os nossos amigos já crescidos e [Ler mais...]

IRVIN D. YALOM2020-07-21T18:17:53+00:00

IRVIN D. YALOM

2020-07-21T18:15:48+00:00

(escritor, psiquiatra) “ ’…porque é a morte tão aterrorizadora? O que especificamente a assusta na morte?’ Júlia respondeu de chofre: ‘Por tudo o que não terei feito!’ (…) A resposta estava dada. Na terapia, Júlia [Ler mais...]

IRVIN D. YALOM2020-07-21T18:15:48+00:00

IRVIN D. YALOM

2020-07-21T18:13:29+00:00

(escritor, psiquiatra) "Muitos relatos de mudanças dramáticas e duradouras, catalisadas por um confronto com a morte, reforçam este ponto de vista. Enquanto trabalhava intensamente, ao longo de um período de dez anos, com doentes que [Ler mais...]

IRVIN D. YALOM2020-07-21T18:13:29+00:00

MIGUEL ESTEVES CARDOSO

2020-07-21T18:09:49+00:00

(crítico, escritor e jornalista) "Comportamo-nos como se as pessoas de quem gostamos fossem durar para sempre. Em vida não fazemos nunca o esforço consciente de olhar para elas como quem se prepara para lembrá-las. Quando [Ler mais...]

MIGUEL ESTEVES CARDOSO2020-07-21T18:09:49+00:00

ZILDA FRANÇA

2019-08-30T22:55:08+00:00

“Como a maioria das pessoas, nós nunca tínhamos entrado num serviço daquele género, e a imagem pré-concebida que tínhamos era extremamente negativa. Para nós, aquela unidade deveria ser um espaço impessoal, frio, escuro, quase uma [Ler mais...]

ZILDA FRANÇA2019-08-30T22:55:08+00:00