(escritor, psiquiatra)

“Até para aqueles que sofrem de um bloqueio enraizado que os impede de se abrirem aos outros – aqueles que evitam amizades profundas -, a ideia da morte pode ser uma experiência de despertar, catalisando uma mudança enorme no seu desejo de intimidade e na sua disponibilidade para fazerem o esforço necessário para a obter. Muita gente que trabalha e convive com moribundos descobre que aqueles que até aí eram pessoas distantes tornam-se incrível e subitamente acessíveis a relacionamentos profundos.”